Temporada invernal América do Sul 2012 | O snowboard nacional aguardando por novidades


Cortesia: Keca Kalafatas – Localidade: El Colorado (CHL) – Data: 25/08/2012

Este inverno patagônico 2012 foi caracterizado de forma geral por um clima seco e por altas temperaturas que praticamente dominaram toda a temporada, as nevascas foram poucas e quem mais aproveitou do bom powder foram os sortudos que viajaram cedo rumo aos centros de esqui. Quem também curtiu um belo powder foram os peregrinos que saíram pouco após da metade do mês de agosto dando de cara com uma boa sequência de pequenas tormentas com bastante neve… mas que, de forma geral, não foram suficientes para cobrir todas as pedras assassinas que massacraram os snowboards dos mais fissurados de powder. Todavia esta temporada invernal não será lembrada somente para as atípicas e quentes condições climatológicas e nem para as fugas emergenciais que uns turistas fizeram a causa do péssimo atendimento encontrado em algumas estruturas turísticas e/ou por outras questões de tipo mais estratégico… o inverno 2012 marcou oficialmente o nascimento do WSF South America Tour e da ativação de uma delegação oficial da World Snowboard Federation (WSF) em vários países sul americanos, entre os quais o Brasil com a Associação Brasileira de Snowboard (ABS)… pena porém que tudo ficou pouco divulgado e conhecido, além de outros erros grosseiros na organização em geral, mas isso é infelizmente comum também com o outro órgão nacional de neve, o qual ainda persiste com um tipo de postura que está deixando insatisfeitos (e afastando…) muitos entusiastas das disciplinas esportivas invernais.

Como todos nós sabemos, há muitos anos a Confederação Brasileira de Desportos na Neve (CBDN) organiza os únicos eventos/competições na neve para os brasileiros, representando nacionalmente os interesses da Federação Internacional de Esqui (FIS) e do International Olympic Committee (IOC). Até agora sempre foi a única iniciativa nacional operativa para o desenvolvimento dos desportes invernais, oferecendo, as vezes, chances e oportunidades neste sentido e também por isso, independentemente das formas questionáveis do trabalho deles, queria que ficasse bem claro que antes de manifestar qualquer crítica, é bom entender que ninguém é perfeito e é sempre mais fácil criticar do que apresentar uma solução, e até agora a CBDN foi a única que trouxe os esportes de neve para o Brasil. Porém o resultado dos comentários é sempre bastante negativo, muitos se lamentam pela forma de como é gerenciada “a festa, na qual tudo se resolve sempre em uma panela para poucos amigos ligados neste sistema”. A situação é realmente muito triste, especialmente visto que quase todos se lamentam, mas ninguém toma sequer iniciativa, usando a fácil desculpa do que é a única opção disponível, então tá bom assim… e não acho estar fazendo um furo jornalistico divulgando abertamente estes sentimentos. Por outro lado a CBDN despotencializou o departamento de assessoria de imprensa bem no meio da temporada invernal e com os campeonatos rolando. De repente pararam de divulgar as notícias dos acontecimentos, deixando pelo menos um blog amadorial como Snowaddicted Brasil sem poder divulgar os nomes dos brasileiros protagonistas na neve, independentemente do esporte praticado. Me responderam que “as releases dos nossos campeonatos estao todos na seção de noticiais em nosso site“… Obrigado, mas antes o serviço era bem mais profissional ;D

E de repente um grupo de snowboarders finalmente tomou a tão esperada iniciativa criando uma alternativa independente para os snowboarders brasileiros que não querem mais serem representados por uma federação de esquiadores e resolveram registrar uma associação esportiva nacional, no-profit, afiliada à WSF e ao prestigioso circuito do TTR/World Snowboard Tour (WST)… mas até agora criou muito mais expectativas do que resultados, apresentando várias problemáticas e mostrando de forma geral uma grande inexperiência… mas apesar de tudo, podemos ainda perdoá-la justificando estes erros por ser só no começo desta (tomara…) longa jornada. Ademais comentaram-me que na semana passada a diretoria da Associação Brasileira de Snowboard (ABS) reuniu-se com alguns riders brasileiros para discutir as últimas questões na preparação da competição de slopestyle (SS) que estão tentando organizar no Rio de Janeiro em uma estrutura indoor!!

Então parece que vai funcionar assim: de 24 até 26 de outubro 2012 durante a feira do turismo da ABAV no centro da cidade de Rio de Janeiro (RJ). Será um 2Star slopestyle (SS), válido também como final do circuito WSF South America Tour 2012, motivo pelo qual estarão presentes os melhores snowboarders de freestyle do continente, para vencer a final do primeiro circuito Sul Americano organizado pela World Snowboard Federation (WSF). As expectativas são mais uma vez muitas e tomara que pelos menos este evento possa finalmente marcar o início do snowboard independente no Brasil.

Mais detalhes e infos Associação Brasileira de Snowboard (ABS).

Gostou? Tem mais:

Sobre ianny

...moro no Brasil, em uma ilha, e procuro neve, por paixão e por necessidade, o tempo inteiro, independentemente do mês ou do hemisfério. Sou snowboarder, goofy, mas provo prazer com todas as coisas que deslizam na neve, especialmente se são rápidas e harmoniosas com o contexto de montanha.