Cortesia: internet – As ferramentas básicas e essenciais.

Um transceptor de avalanche, uma pá e uma sonda são as ferramentas básicas e essenciais para qualquer atividade de freeriding. Se não os tiver na jornada (todos eles!!!) ou se desconhecer como eles funcionam, por favor: não faça fora de pista. Sem exceções. Precisa-se deixar bem claro que esse tipo de equipamento é a nossa (e dos nossos colegas de freeride) única opção de sobrevivência se houver um acidente. Nossa única forma de tentar consertar uma situação potencialmente muito dramática. Outra questão é a mochila com o sistema AirBag, pois ela funciona de forma totalmente preventiva. De qualquer forma, invistam em segurança: comprem as ferramentas básicas, façam cursos e pratiquem bastante!!

Transceptor de avalanche

Geralmente conhecido como ARVA (Appareil de Recherche de Victimes d’Avalanche) ou DVA (Détecteur de Victimes d’Avalanches) ou Avalanche Beacon. Um transceptor de avalanche é simplesmente um dispositivo que combina um transmissor e um receptor de ondas rádio e é usado para localizar pessoas que estão enterradas sob uma avalanche. Um transceptor de avalanche tem a dupla funcionalidade de poder transmitir e receber. Ao ligar, ele se encontrará sempre na função de transceptor, começando a emitir o sinal de forma automática.


Cortesia: internet – Modelos diferentes de transceptores de avalanche.

Quando alguém estiver enterrado sob uma avalanche a função dos aparelhos de quem irá prestar socorro terá que, manualmente, passar para o modo recepção, começando assim a busca. Importante: carregar sempre o transceptor de avalanche o mais próximo possível do próprio corpo (em outras palavras, não na mochila!!!) e manter o celular longe do transceptor de avalanche para evitar possíveis interferências no sinal. Dica: no momento de comprar esse equipamento dê sempre prioridade de escolha para os que tem três antenas. Todos os modelos presentes no mercado, tanto com duas ou três antenas, são eficientes e precisam de um pouco de prática para otimizar o manuseio (pois temos um tempo bem limitado para localizar e desenterrar a vítima e cada segundo é importante. Treinem!!), mas os com três antenas costumam ser mais rápidos na geolocalização e mais práticos para se usar.


Uma pá de avalanche serve para desenterrar pessoas que estão debaixo de uma avalanche. Todos devem sempre levar consigo uma pá durante as saídas no backcountry. Uma pá de avalanche precisa ser robusta, porque os pedaços de uma avalanche geralmente têm uma alta densidade e são geralmente tão duros quanto uma rocha.


Cortesia: internet – Evitem às de plástico.

Por isso evitar as de plástico e escolher uma em metal/alumínio. Além disso, uma boa pá de avalanche tem a alça telescópica. A parte superior da pá (parte inversa a que entra na neve) deve ser reta, porque quando você precisar aplicar mais pressão com o pé para empurrar a pá nos detritos da avalanche, suas botas de esqui ou snowboard não podem escorregar.


Sonda

A sonda serve para localizar o companheiro enterrado na neve, por meio da sondagem dos detritos de neve presentes em uma área de avalanche.


Cortesia: internet – Uma sonda tem que ter mínimo 2,40 metros de comprimento.

A sonda pertence, junto com o transceptor de avalanche e a pá, ao equipamento básico e essencial para todos os freerider. Precisa ter pelo menos 2,40 metros de comprimento. E sim é extremamente importante estar sempre carregando este equipamento ao sair fora das pistas.


Airbag

(Fortemente aconselhável) A principal diferença entre uma mochila com AirBag em comparação com as ferramentas de resgate tradicional (transceptor de avalanche, pá e sonda) é a função preventiva do primeiro. O transceptor de avalanche, a pá e a sonda são utilizados somente quando um membro do seu grupo é pego por uma avalanche e está enterrado na neve… e temos só quinze minutos para encontrá-lo e desenterrá-lo.


Cortesia: internet – Situação com e sem airbag.

Uma mochila com AirBag acionada no momento justo (ao iniciar ser engulido pela avalanche) ajudará a vítima a flutuar na neve, melhorando sensivelmente as chances de sobrevivência. As estatísticas não mentem! Mas é sempre bom lembrar que esse equipamento não nos torna invulneráveis. Por isso, mesmo se as chances de final feliz são realmente altas, conhecimento e uma tomada de decisão correta são bem mais importantes e eficazes do que possuir um AirBag para avalanche.


RECCO

(Dispensável) O sistema de resgate Recco é conhecido por ser um método eletrônico para encontrar pessoas enterradas em uma avalanche ou perdidas ao ar livre. Basicamente consiste em duas partes: um pequeno refletor que muitas vezes é costurado diretamente nas roupas como calças ou jaquetas para outdoor, como também nas luvas e nos capacetes. E por um detector que geralmente é usado por equipes de resgates profissionais. Há cerca de 600 áreas de esqui, especialmente na América do Norte, equiparam os próprios corpos de resgates com esse detector.


Cortesia: RECCO

De forma geral existem situações nos quais esse sistema é realmente eficaz, como nas operações de salvamento no mar ou em grandes espaços tipo florestas ou desertos. Nestes casos o sistema permite pesquisar dentro de uma área enorme em um curto período de tempo. Mas mesmo tendo as próprias origens na neve, entre os guias de montanha e a comunidade dos freeriders o sistema Recco é fortemente desaconselhados pois serve somente para recuperar corpos mortos e congelados. Ou seja: considerando que temos até 15 minutos para resgatar o colega enterrado pela avalanche, ter somente o refletor Recco não inclui a função de busca e o resgate nunca irá conseguir chegar a tempo. Fato. O sistema Recco definitivamente não se destina ao resgate de vítimas de avalanche e não é um substituto do transceptor de avalanche (ARVA, DVA o Beacon) geralmente usado durante as atividades no backcountry. Podemos considerar o sistema Recco mais como uma “ferramenta adicional” para as equipes de resgate que pode complementar os métodos de busca à disposição, como cães de resgate, linhas de sonda, entre outros.

Nunca deixar ao acaso

As pessoas cometem erros no backcountry porque ignoram. #RideSAFE #RideAGAIN

Prevenção

Freeriding competitivo

  • História do freeriding competitivo (soon…)
  • Sistema de julgamento (soon…)
  • Glossário de freeride (soon…)

Quer saber mais? -> Pergunta 😀


Spread #SnowLove Everywhere …é isso que nos motiva!

Facebook.com/Snowaddicted.Brasil                    Twitter Snowaddicted Brasil                    Snowaddicted Brasil Instagram




Top