Slopestyle nas olimpíadas sim, não, talvez

No meio desta semana todos os diretores executivos envolvidos na realização e no desenvolvimento dos Jogos Olímpicos, tanto de verão quanto de inverno, reuniram-se em Londres no Sport Accord Convention para discutir e tomar decisões importantes sobre as próximas edições dos Jogos. Um dos temas mais quente e polêmico desta reunião era sobre a oficialização do slopestyle (SS) como jogo olímpico e qual ranking de pontuação adotar para convidar os riders que se desafiarão naquilo que tem todas as chances de se tornar o maior evento de slopestyle (SS) do mundo. Mantendo sempre bem claro que o êxito positivo e o sucesso deste evento será totalmente proporcional ao nível dos atletas presentes e competindo.

Desta reunião, entre outras coisas, resultou enfim oficializado o halfpipe (HP) Olímpico na modalidade freeski, tanto masculino quanto feminino, que até então estava em duvida. Também este é destinado a se tornar O maior e mais prestigioso evento de halfpipe (HP) para freeski do planeta e os atletas de forma geral estão muito satisfeitos e empolgados com esta incrível oportunidade de poder competir a nível Olímpico, oportunidade esta que estimulará a progressão evolutiva do inteiro universo freeski.

Além disso estava em pauta também a decisão final sobre a possibilidade de inserir, e com quais modalidades, a disciplina de slopestyle (SS) de snowboard e de freeski nos Jogos Olímpicos de inverno em Sochi 2014. Mas tudo foi mais uma vez reenviado a uma nova data. A motivação oficial desta escolha foi que o International Olympic Committee (IOC) necessita analisar com mais atenção alguns aspectos de nível organizacional, alegando que adicionar disciplinas requer mais recursos (sério?!?!?…) e que, para tomar a decisão final, (ainda…) necessitam enviar um time de técnicos em Sochi, na Rússia, para avaliar as possibilidades estruturais e logísticas necessárias para adicionar o slopestyle (SS) de snowboard e de freeski nos Jogos invernais de 2014… quando? a previsão é para o 23 de abril 2011, mas o veredito final será comunicado somente em junho 2011.

…mumble mumble mumble…

A sensação é de que a causa das enormes polêmicas e obstáculos de organização encontrados, a possível presença de competições de slopestyle (SS) em Sochi 2014 ficou em séria discussão. Provavelmente o IOC e cia. pensam poder igualar o enorme sucesso midiático do halfpipe (HP) de snowboard das edições passadas, também com a versão freeski. Então porque arriscar-se com uma nova (e polêmica…) disciplina quando pode-se explorar um pouco mais uma que atualmente é já presente, estruturada e operativa, desfrutando-o até das mesmas infraestruturas, simplificando e de muito toda a organização. Afinal hoje é comum encontrar nos melhores ski-resorts ótimos pipes que permitem a um número sempre maior de rider poder treinar e melhorar bastante sua técnica. Mas vale lembrar que não são todas as localidades de esqui que estão munidas desta infraestrutura e, especialmente entre os mais jovens, é instinto comum no mundo inteiro poder curtir uns slides e uns jumps no quintal de casa com a própria “board” …tanto na areia, quanto pelo asfalto e óbvio também em caso de neve… tornando definitivamente o slopestyle (SS) a disciplina chave: a mais democrática e difusa do planeta, onde os jovens mais se reconhecem e por onde o mundo do snowboard realmente pode tomar aquele impulso fundamental para poder se tornar um dos esportes mais populares do mundo. Então todos nós torcemos para que este tempo suplementar de reflexão sirva ao IOC para considerar a verdadeira maturidade do mundo do snowboard e as potencialidades do slopestyle, tanto para freeski que snowboard, que em mão de inexpertos poderiam criar somente uma grande perda de tempo e de recursos comprometendo o sereno desenvolvimento do esporte.

Mais detalhes e infos… em breve.

Gostou? Tem mais:

Sobre ianny

...moro no Brasil, em uma ilha, e procuro neve, por paixão e por necessidade, o tempo inteiro, independentemente do mês ou do hemisfério. Sou snowboarder, goofy, mas provo prazer com todas as coisas que deslizam na neve, especialmente se são rápidas e harmoniosas com o contexto de montanha.