Situação neve na America do Sul | Bastante calor e falta de neve

Situação neve

Calor, muito calor pelo continente… porém os centros de esqui estão conseguindo garantir, por enquanto, os principais serviços turísticos. Mas a falta de neve está começando a ser uma questão séria. Já no começo desse mês de agosto a situação estava bastante critica até quando a nevasca que chegou no final da primeira semana do mês empolgou e ajudou a segurar essa onda de ar quente que está caracterizando a parte sul do continente. O isoterma (a altitude onde encontra-se o zero térmico) está muito alto, em muitos casos está acima dos 2000 metros de altitude e, considerando que a maioria dos centros de esqui chegam del leve nessa cota, fica tristemente fácil entender o cenário presente, especialmente nas pistas mais baixas da maioria dos centros de esqui. Para esse fim de semana a situação deveria melhorar um pouco pois uma frente fria estaria prevista para esta sexta/sábado. Tomara que possa trazer bastante alegria. Para os que estão de snowbag quase pronto aconselha-se uma boa dose de sorte e umas orações para San Paqueton (patrono da neve no continente) em combo com o tudo poderoso ULLR. Isso vale também para os que estão com a viagem marcada para final do mês/começo de setembro: Santa Rosa será provavelmente a benção que irá salvar momentaneamente a situação, mas as temperaturas quentes não deixarão muitas esperanças para essa temporada que será lembrada como uma entre as mais secas e quentes… absolutamente nada comparável com o ano passado onde abundância e powder caracterizaram o inverno.


Cortesia: Cerro Castor – Live Webcam


Cortesia: Cerro Chapelco – Webcam dia 15 agosto 2018


Cortesia: Las Leñas – Webcam dia 15 agosto 2018


Cortesia: Informe Nieve – Foto: Luis Fionda – Cerro Bayo, 14 agosto 2018


Cortesia: Cerro Catedral – Webcam dia 15 agosto 2018


Cortesia: Corralco – Webcam dia 15 Agosto 2018


Cortesia: Valle Nevado – Webcam dia 15 Agosto 2018


Cortesia: Nevados de Chillán – Webcam dia 15 agosto 2018


ianny
...moro no Brasil, em uma ilha, e procuro neve, por paixão e por necessidade, o tempo inteiro, independentemente do mês ou do hemisfério. Sou snowboarder, goofy, mas provo prazer com todas as coisas que deslizam na neve, especialmente se são rápidas e harmoniosas com o contexto de montanha.

Deixe uma resposta

Top