Os atletas olímpicos nacionais estão em ótima forma | CBDN que tal melhorar um pouco a comunicação?


Cortesia: CBDN – Time feminino de snowboard: Nathali Oliani, Raquel Iendrick, Isis Dassow e Isabel Clark

Boas notícias estão chegando sobre o nosso time olímpico dos esportes de neve. Pelo comunicado de imprensa divulgado pela Confederação Brasileira de Desportos na Neve (CBDN), todos os atletas estão em ótima forma, prontos para enfrentar este grande desafio. Faltam pouco mais de 4 meses aos Jogos Olímpicos de Sochi (RUS)… concentração a mil! Força pessoal, estaremos todos torcendo para vocês!! Leiam a Press Release com os detalhes sobre a situação dos nossos atletas. Além disso, estão incluídas também umas infos sobre a nova geração de jovens atletas que estão entrando, de forma profissional, nesse duro caminho das pedras abaixo de zero.

Comunicado de imprensa:

Temporada austral comprova boa forma de atletas olímpicos e futuro promissor de jovens
Saldo de provas no Hemisfério Sul, teve ouros de Isabel Clark, recorde brasileiro de Leandro Ribela e estreias de novos nomes

Para fotos, acesse o Flickr da CBDN: www.flickr.com/photos/CBDN

Agosto e Setembro foram meses de intensa atividade para o esporte de neve brasileiro. No período, a Confederação Brasileira de Desportos na Neve (CBDN) realizou Campeonato Brasileiros em 4 modalidades, além de provas de nível continental, vendo atletas conseguirem grandes resultados neste início de temporada olímpica e novas caras despontarem.

Isabel Clark e Leandro Ribela provaram viver grande fase a menos de 6 meses dos Jogos Olímpicos de Inverno de 2014. No Valle Nevado (Chile), em meados de Agosto, a snowboarder brilhou, ficando com o ouro nas duas provas Sul-americanas de boardercross que disputou, além de confirmar o título no XIX Campeonato Brasileiro Oppa de Snowboard. A atleta ainda aproveitou o período para treinar forte, ao lado das canadenses Maelle Ricker, atual campeã mundial olímpica, e Dominique Maltais, atual campeã da Copa do Mundo de Snowboard.

Já o atleta do Cross Country foi a Ushuaia (Argentina), onde venceu todas as provas do IX Brasileiro da modalidade no início do mês. No “Fim do Mundo”, Leandro ainda faturou uma prata e dois bronzes continentais e estabeleceu novo recorde nacional no Distance.

No Ski Alpino, os atletas brasileiros participaram de uma turnê sul-americana, somando bons resultados. Enquanto Maya Harrisson provou que está plenamente recuperada de lesão no joelho e se candidata a brigar por uma vaga em Sochi-2014, Jhonatan Longhi e Chiara Marano, com o índice já assegurado, afiaram a forma.

“Mesmo que a periodização dos atletas tenha como alvo o rendimento nas provas dos Jogos Olímpicos, resultados muito importantes foram conquistados nessa temporada”, explica Pedro Cavazzoni, Superintendente Técnico da CBDN. “O inverno Austral é um momento muito importante na preparação dos atletas para Sochi. A atual temporada propiciou training camps importantes de treinamento específico para nossas modalidades”.

Fabrizio Bourguignon ainda competiu em Bariloche (Argentina) no início de Setembro, em prova da Copa Sul-Americana de Biatlhon, também válida para o Campeonato Brasileiro.

Novidades à vista
A temporada do hemisfério sul ainda serviu para provar que a nova geração dos esportes de neve do Brasil vem com tudo. Foram nada menos do que 7 estreias em Campeonatos Brasileiros e desempenhos de destaque.

O Brasileiro que contou com o maior número de novidades foi o de Cross Country, em que Gabriela Neres, revelação da CBDN e também atleta de Biatlhon, e Caio Moreira, Paulo Santos e Vitor Melo, integrantes do Projeto Social Ski na Rua, do atleta Leandro Ribela, participaram bem do da competição na Argentina.

No Valle Nevado, o Ski Alpino viu o primeiro ouro do brasileiro Tobias Macedo, que venceu o Slalom Especial, e as primeiras provas de Francisco Nobre, que mostrou grandes qualidades. Além deles, os jovens Nathan e Esmeralda Alborghetti, e Michel Macedo impressionaram na função de forerunners das provas.

Isis Dassow também teve sua primeira participação do Brasileiro de Snowboard e conquistou uma medalha de prata, enquanto Lucas Rezende subiu ao lugar mais alto do pódio e marcou seu melhor resultado da carreira.

As provas abertas de Snowboard ainda trouxeram a grata surpresa da vitória de Lucas Alves, “uma joia a ser lapidada”, de 15 anos, no Snowboard Cross.

“A despeito da pouca idade, os jovens do Ski Alpino já estão treinando, competindo e evoluindo há vários anos. Pela primeira vez temos atletas entre os principais da categoria no continente”, elogiou Stefano Arnhold, presidente da CBDN. “No Snowboard, Lucas Alves estreou com vitória e o Cross Country teve a renovação veio do Projeto Ski na Rua, do Leandro Ribela, com destaque para o Vitor Melo. Para um presidente de Confederação é muito gratificante ver novos talentos despontarem assim”, completou.

Largada para os Masters
A temporada austral marcou o início de mais um circuito da Copa do Mundo Masters de Ski Alpino. No fim de setembro, Luci Arnhold e Stefano Arnhold competiram no Chile. A Campeã Mundial manteve a escrita de bons resultados e somou mais 5 medalhas (4 oficiais), enquanto o presidente da CBDN faturou se lesionou após prata não-oficial.

Saldo final
Ao todo, a CBDN organizou 37 provas, sendo 9 delas válidas para Copa Sul-americana e 4 para a Copa do Mundo Masters de Ski Alpino. Mais de 300 atletas de 37 nacionalidades diferentes participaram das provas brasileiras.

PR – Confederação Brasileira de Desportos na Neve (CBDN)

Agora, falando exclusivamente sobre o serviço de comunicação da CBDN… além deles ter enviado uma news letter (essa) com o link das fotos que não funciona, desculpem a presunção, mas acho que vocês aí estão com umas carências no setor de comunicação!


Envie uma frase com OPPA, ESPORTES e NEVE, e participe!

Só para garantir que não foi um sequer erro/distorção de publicação, nesses links podem ser admirados outros layouts da mesma campanha: “Quer ganhar…”


É SÓ ATÉ AMANHÃ! Mande sua frase e participe!

Detalhe: no primeiro layout o valor era de R$200, depois aumentou para R$300… mas o vencedor da frase ganhou R$200 mesmo. Bom, imagino que como sempre, sou só eu que me perco nessas minuciosidades… Deixando de lado, por um instante, as ninharias entre esquiadores e snowboarder, fico feliz em saber que estamos caminhando ambos em prol do crescimento progressivo do snowboard, mas falando sério, até usando só o Paint sairia algo melhor. E já que estamos nesse tema, queria evidenciar mais uma vez, também este outro layout usado como chamada do mesmo campeonato de snowboard desse ano:


Interessante também o comentário que fizeram nesse post

Possível que a Confederação Brasileira de Desportos na Neve (CBDN), filiada ao Comitê Olímpico Brasileiro (COB), à Federação Internacional de Esqui (FIS) e à União Internacional de Biathlon (IBU) e parceira do Comitê Paralímpico Brasileiro, além de ser a entidade nacional de administração dos esportes olímpicos e paralímpicos de neve no Brasil, possa ter uma comunicação tão precária assim?? Precisam de uma ajuda? Conheço mó galera que além de esquiar e/ou andar com o snowboard, manja também de arte e/ou redação :D

Mais detalhes e infos CBDN | Foto do Campeonato OPPA de Snowboard 2013.

Gostou? Tem mais:

Sobre ianny

...moro no Brasil, em uma ilha, e procuro neve, por paixão e por necessidade, o tempo inteiro, independentemente do mês ou do hemisfério. Sou snowboarder, goofy, mas provo prazer com todas as coisas que deslizam na neve, especialmente se são rápidas e harmoniosas com o contexto de montanha.