Iniciou oficialmente a temporada invernal no hemisfério sul


Cortesia Nevados de Chillán (07 julho 2011)

…ou quase!!! O final de semana passado foi caracterizado pela abertura da maioria dos cerros sul americanos, os últimos do hemisfério sul visto que de forma geral África, Austrália e Nova Zelândia já iniciaram, alguns mais e alguns menos, a temporada invernal umas semanas atrás.
Atualmente todos os centros de esqui do Chile estão abertos e operativos, mas de forma parcial visto que existe uma escassez generalizada de neve. Por sorte as temperaturas estão baixas e isso permite a produção de neve artificial, que é usada para preparar e manter as pistas de esqui. Por exemplo Portillo (CHL) está operativo com 40% das pistas e apresenta meio metro de neve dura na base do cerro. Mesma situação em La Parva (CHL): neve compacta e suficiente para poder esquiar exclusivamente nas poucas pistas abertas. Também Valle Nevado (CHL) está operando bem abaixo das potencialidades por causa da falta de neve. Situação um pouco melhor para as pistas de Nevados de Chillán (CHL) que encontram-se a maioria abertas, mas a neve é bastante dura e com a possibilidade de encontrar gelo.


Cortesia Defesa Civil Chubut

Na Argentina, localidades turísticas como Caviahue (ARG) e Ushuaia (ARG) apresentam as melhores condições de neve do País. Las LeNas (ARG), que inaugurou a temporada nesta segunda-feira, ativou 90% das pistas excepção feita pelas áreas dedicadas ao freeride que permanecem fechadas até acumular mais neve. Chapelco (ARG) abriu poucas pistas, na base encontram-se somente 15 cm de neve e a diretoria deste centro de esqui acaba de comunicar que os serviços dos meios de elevação fecharão diariamente às 14 horas, medida esta tomada para melhorar a conservação das pistas e da pouca neve a disposição… e as elevadas temperaturas atuais não estão ajudando.
As situação mais dramática continua a ser nas regiões do Rio Negro e no sul do Neuquen que, além de estarem sem neve suficiente para abrir os meios de elevação, as cinzas do vulcão Puyehue (CHL), que ainda apresenta uma coluna de mais de 3000 metros de altura, voltaram a cair nas áreas do Cerro Catedral (ARG) e do Cerro Bayo (ARG) trazidas pelos ventos: na animação disponibilizada pela Defesa Civil é mostrada a direção das cinzas nas próximas horas e muitos aeroportos do País voltaram a serem fechados e os voos interrompidos até a situação melhorar.
Snowaddicted Brasil está monitorando todas as informações sobre a situação dos transportes, especialmente em direção de Bariloche (ARG) e Villa la Angostura (ARG), então se está procurando notícias mais atualizadas e em tempo real, entre em contato AQUI!


Cortesia Perisher Ski Resort (07 julho 2011)

Outro País que está sofrendo neste começo de inverno é a Nova Zelândia, que continua com a escassez generalizada de neve onde a maioria dos centros de esqui apresentam apenas poucos centímetros de neve e os meses de maio e junho foram caracterizados por temperaturas quentes e acima da media sazonal. Mas pelas previsões meteorologias uma tormenta bastante carregada de neve está prevista pelos próximos dias. Por outro lado a Austrália está vivenciando o inverno mais abundante de neve dos últimos vinte anos. De média a maioria dos centros de esqui apresentam mais de um metro e meio de neve na base e a temporada invernal iniciou bem cedo. E como se não fosse bastante por toda a semana passada nevou abundantemente: relatam-se de localidades como Mt Buller (AUS) ou Perisher (AUS), com mais de três metros de deep powder!!!
Na África a única área de esqui é a de Afriski in Lesotho (ZAF) que atualmente encontra-se bem preparada e com mais de 50 cm de neve na base ajudada por máquinas que produzem neve artificial. Antigamente existia um outro centro de esqui: Tiffindfell (ZAF), mas desde 2009 está inoperante após declarar falência econômica.

Mais detalhes e infos AQUI.

Gostou? Tem mais:

Sobre ianny

...moro no Brasil, em uma ilha, e procuro neve, por paixão e por necessidade, o tempo inteiro, independentemente do mês ou do hemisfério. Sou snowboarder, goofy, mas provo prazer com todas as coisas que deslizam na neve, especialmente se são rápidas e harmoniosas com o contexto de montanha.