CBDN comunica fantásticos resultados no esqui nacional | Jovens atletas Michel Macedo e Guilherme Grahn estão em destaque


Cortesia: Confederação Brasileira de Desportos na Neve (CBDN)

Estamos na véspera da tradicional rodada de testes físicos obrigatórios para todos os atletas oficiais da Confederação Brasileira de Desportos na Neve (CBDN), que costumam ser realizados no mês de maio em São Paulo (SP), pouco antes da reunião anual de encerramento da temporada invernal, em conjunto com as premiações dos melhores atletas. No entanto, o Ski Alpino nacional está ganhando muita relevância, especialmente com os resultados obtidos pelos dois jovens esquiadores: Michel Macedo e Guilherme Grahn, respetivamente de 16 e 17 anos.

Comunicado de imprensa:

Nova geração desponta como a melhor da história do Ski Alpino
Tradicional modalidade tem os garotos Michel Macedo e Guilherme Grahn, de 16 e 17 anos, como destaques em suas idades

O inverno de 2014-15 serviu para comprovar o crescimento do Ski Alpino brasileiro com a chegada da nova geração de atletas ao circuito de provas oficiais da Federação Internacional de Ski (FIS). Ainda antes de completarem 18 anos, Michel Macedo e Guilherme Grahn aparecem muito bem posicionados entre os esquiadores de suas idades.

Aos 17 anos, Guilherme aparece como o principal atleta brasileiro na modalidade. Especialista em provas técnicas, o jovem já é dono recorde brasileiro masculino, com 36.10 pontos FIS conquistados no Slalom de Storklinten (Suécia). Ele, aliás, é o primeiro homem brasileiro a esquiar abaixo da marca de 40 pontos FIS.

Entre os atletas da mesma idade, Grahn está entre os 50 melhores na disciplina, o que até mesmo ele considera um feito impressionante. “Isso é muito legal!”, emocionou-se o garoto ao receber a notícia. “Estou orgulhoso e muito feliz”, completou.

Michel Macedo é um ano mais novo do que o compatriota, mas se destaca igualmente. Em sua primeira temporada no circuito da FIS, Macedo destacou-se em várias disciplinas. No Slalom, foi superado apenas por Grahn, mas marcou 48.78 pontos, um dos melhores resultados do ano. Apesar de também ser especialista nas disciplinas técnicas, mostrou que tem muita capacidade em provas de velocidade: no terceiro Super G que fez, conseguiu 56.54 pontos e colocou-se entre os 30 melhores do mundo em sua idade.

“Minha confiança tem aumentado com os resultados que tenho obtido. Tenho me esforçado muito para isso e parece que o esforço está sendo recompensado”, avaliou Michel, lembrando que as condições de neve durante a temporada não ajudaram nos treinos da disciplina. “Tenho usado a técnica do Slalom Gigante, adaptada ao Super G, modificando algumas estratégias para fazer uma boa corrida”.

Sem esconder as esperanças por 2018, os garotos traçam os objetivos para o próximo ano em baixar ainda mais as pontuações e crescer no competitivo ranking da modalidade.

“Desde 1966, a evolução do Ski Alpino brasileiro tem sido impressionante, com cada nova geração superando a anterior. Estes meninos são fabulosos, estão entre os melhores do mundo em suas faixas etárias: Michel é o melhor latino-americano no Super G, enquanto Guilherme é o 45º do Mundo e segundo da América Latina no Slalom”, comemora Stefano Arnhold, presidente da CBDN e esquiador, lembrando também das conquistas dos brasileiros nas categorias de base.

“Estas inéditas posições de destaque são resultado de muito treino e dedicação de ambos, que receberão um grande concorrente em 2015. O baiano Nathan Alborghetti completa 16 anos e entra para a categoria adulta com um currículo de dezesseis medalhas nas principais provas infanto-juvenis”, completa.

Nathan Alborghetti teve ótimo desempenho no Troféu Borrufa, conquistando duas medalhas de bronze na competição em Andorra. O jovem baiano deve estrear nas provas oficiais da Federação Internacional de Ski na próxima temporada de inverno da América do Sul, que inclui o Campeonato Brasileiro.

PR – Confederação Brasileira de Desportos na Neve (CBDN)



E com a chegada do inverno no hemisfério sul, voltam também os nossos avisos paroquiais… Chile, Argentina ou??? Como sempre, estamos prontos para oferecer soluções incríveis e totalmente focadas para desfrutar ao máximo essa temporada invernal. Para quem quiser dar de cara com o inverno sem ir muito longe e ficando sossegado nas montanhas “de casa”, temos ofertas e promoções nos melhores centros andinos e patagônicos. Enquanto para os que procuram garantia de happy riding, snowparks alucinantes com grandes feras treinando e experimentar dar aquele rolé em pleno verão europeu, estamos disponibilizando as melhores soluções nas geleiras alpinas e nos snowcamps internacionais mais alucinantes. Temos também eventos prestes a serem divulgados como a primeira edição do #SAFE – South America Freeride Educational. Procurem mais informações no site da SNOWBAGGING sobre estes lugares, mas não fique somente babando: entrem em contato!!

Mais detalhes e infos Snowaddicted Brasil – De olho na CBDN.

Gostou? Tem mais:

Sobre ianny

...moro no Brasil, em uma ilha, e procuro neve, por paixão e por necessidade, o tempo inteiro, independentemente do mês ou do hemisfério. Sou snowboarder, goofy, mas provo prazer com todas as coisas que deslizam na neve, especialmente se são rápidas e harmoniosas com o contexto de montanha.