Avalancha: o pior pesadelo de quem pratica freeride | Informe-se antes para ter depois a chance de curtir mais um dia de happypowder


AVALANCHE SAFETY W/ VERA JANSSEN & KJ JOHANSSON from MAHFIA.COM on Vimeo.

Fazer backcountry no meio de toneladas de fresh powder é sem dúvida nenhuma a melhor sensação que se pode experimentar na neve, mas sem um adequado preparo (físico e cognitivo…) as consequências de uma decisão tomada com superficialidade podem se transformar rapidamente em tragédia. E só para evidenciar muito bem este fator, nem toda a experiência e a prática podem garantir um aceitável nível de segurança, tanto é que a cada inverno infelizmente a lista das vítimas de avalancha incluem não somente turista e praticantes ocasionais de esportes de neve, mas também atletas e profissionais expertos… e espero que isso possa servir sempre como tema de reflexão antes da decisão de se colocar em risco para realizar um qualquer fora de pista. Na internet existem muitos cursos online e vídeos educativos, como este produzido em colaboração com Vera Janssen e KJ Johansson, com a tentativa de resumir e repassar os conceitos básicos de segurança no tema das avalanchas, mas vale a pena lembrar que nenhum “online” poderá substituir um curso presencial (muitos são disponibilizados em qualquer montanha do planeta e na maioria dos casos são de graça!!!) onde além da teoria é repassado também o lado prático, fundamental para ter aquela praticidade de manuseio das ferramentas de resgate como ARVA, sonda e pá!! Outra dica fundamental, em montanha é muito importante estar sempre bem equipado e pronto para qualquer eventualidade, o clima pode mudar rapidamente e nós temos que estar preparados para a pior condição climática possível (frio intenso, roupa molhada/úmida, escuridão…) e nunca, nunca, NUNCA ir sozinho!!

O básico do básico (MUST HAVE!!):
- Verificar e respeitar os níveis de perigo de avalancha que são atualizados e disponibilizados diariamente pelos centros de esqui;
- ARVA, sonda e pá;
- Um mínimo de suprimentos como água e cereais, chocolate ou até uns sandwiches;
- Roupa emergencial para se trocar em caso de necessidade (um par de luvas, de meias e um moletom a mais não pesam muito na mochila!!)
- O ideal seria ter também um GPS ou um mapa da área.

Nota: é comum ouvir que, no caso de ser atingido por uma avalanche, a reação ideal seria de nadar para tentar ficar o mai possível em superfície. Mas Travis Rice, de recém em uma intervista, sugeriu de mergulhar abaixo da avalancha e procurar o estrato de neve mais dura e compacta onde pontar o canto do snowboard de forma obliqua ao sentido da avalancha, desfrutando assim a força empurrante e conseguir sair lateralmente deste pesadelo branco. Conceito radicalmente extremo, mas faz sentido!

Mais detalhes e infos Canadian Avalanche Association.

Gostou? Tem mais:

Sobre ianny

...moro no Brasil, em uma ilha, e procuro neve, por paixão e por necessidade, o tempo inteiro, independentemente do mês ou do hemisfério. Sou snowboarder, goofy, mas provo prazer com todas as coisas que deslizam na neve, especialmente se são rápidas e harmoniosas com o contexto de montanha.